Jair Bolsonaro (sem partido)
Reprodução
Jair Bolsonaro (sem partido)

Lideranças de partidos de esquerda, direita e centro temem que os protestos de 7 de Setembro aumentem o tom autoritário de Jair Bolsonaro (sem partido). Para eles, caso haja uma grande quantidade de pessoas nas manifestações em favor do presidente e contra as instituições, Bolsonaro pode ter mais sensação de legitimidade em discursos golpistas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Tanto para aliados quanto para adversários políticos, a adesão às ruas no próximo 7 de setembro será um divisor de águas para testar a força de bolsonaro junto à população brasileira.

Parlamentares da base governista estariam com medo de que, caso a adesão seja muito grande, os discursos contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sejam legitimados. Aliados estariam tentando convencer o presidente a fazer discursos mais moderados.

Segundo a Folha de S. Paulo, um presidente de partido disse temer que seja instaurado um clima de estado de sítio, a partir de uma eventual politização das polícias militares.

Para o mesmo dia, a oposição começou a convocar um panelaço nacional às 19h. "Em homenagem a 7% de inflação, 7% taxa de juros, 7 reais a gasolina, 70 reais o kg da carne, 7 reais kWh bandeira vermelha VAMOS FAZER 7 minutos de panelaço 7 da noite 7 de setembro", divulga uma postagem compartilhada com a hashtag #ForaBolsonaro.

- Com informações do jornal Folha de S. Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários