Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado
Jefferson Rudy/Agência Senado
Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado

Nesta terça-feira (10), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), fez um pronunciamento para reafirmar o compromisso da Casa com a democracia. Na ocasião, Pacheco disse que o Congresso Nacional não vai se submeter a "arroubos, a bravatas, a ações que definitivamente não calham no estado democrático de direito".

"Sobre essa manifestação de hoje, desfiles de tanques das Forças Armadas em Brasília , em que muitos senadores apontaram como algo que seria indevido, inoportuno, um tanto aleatório, devo dizer para aqueles está reafirmado o nosso compromisso com a democracia e absolutamente nada ou ninguém haverá de intimidar as prerrogativas do parlamento", disse o chefe do Legislativo.

"Não que eu interprete isso (o desfile) como algo que seja consistente de intimidação ao Parlamento. Tampouco acredito que haja algum risco neste sentido. Mas temos que afirmar e reafirmar sempre a nossa responsabilidade cívica com a obediência à Constituição", continuou.

A declaração foi dada horas após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Defesa, Braga Netto, promoverem um desfile de blindados na Esplanada nos Ministérios nesta terça . O evento teve repercussão negativa entre muitos políticos e ocorreu no mesmo dia em que a proposta de emenda constitucional (PEC) do voto impresso é votada na Câmara .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários