Joaquim Barbosa
Nelson Jr./ SCO/ STF/ Fotos Públicas
Joaquim Barbosa

ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa falou sobre o debate em torno do semipresidencialismo no Brasil. Em entrevista exclusiva para a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, ele disse que mudar o regime de governo para combater crises é uma “aventura” e que comparar o Brasil com a França, onde há o sistema, não faz sentido.

"Como você vai mudar de uma hora para a outra um sistema [o presidencialismo] que vem sendo aplicado há 130 anos no país, e trocar por algo que não se conhece? Eu acho isso muito irresponsável. Por isso me dispus a falar sobre esse tema", começou Barbosa.

Sobre chegar ao semipresidencialismo, ele falou o que acha que poderia acontecer: "Provavelmente Jair Bolsonaro nomearia o primeiro-ministro, que tentaria aplicar as medidas necessárias para a crise sanitária e teria a oposição do presidente da Republica. O presidente acabaria destituindo o primeiro-ministro e criaria uma crise enorme com o Congresso".

Para Barbosa o presidencialismo vem sendo aprimorado e confere estabilidade ao Brasil. O debate sobre o semipresidencialismo ganhou corpo recentemente, com apoio de ministros do Supremo Tribunal Federal como Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso, de intelectuais e do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

- Com informações de Mônica Bergamo, colunista da Folha de S. Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários