Jair Bolsonaro
Reprodução/Youtube
Jair Bolsonaro

Com a afirmação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que vai vetar o "fundão" eleitoral , aprovado pelo Congresso Nacional, aliados políticos já começaram a falar na recomposição de parte do valor original de R$ 5,7 bilhões que seria destinado aos partidos para as eleições de 2022.

Fazer um acordo que vete, mas não deixe de beneficiar o centrão é uma forma do Bolsonaro honrar as suas propostas de governo, feitas na eleição de 2018, sem deixar de beneficiar seus aliados ou se desgastar politicamente. Antes mesmo do presidente afirmar que vetaria o novo fundo eleitoral, líderes aliados já analisavam a possibilidade.

O governo foi alertado que um veto sem recomposição iria contrariar a base bolsonarista no Congresso, especialmente na Câmara dos Deputados.

- Com informações do comentarista Gerson Camarotti, do G1.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários