Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado
Pedro França/Agência Senado
Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado

Nesta quarta-feira (14), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), leu o requerimento de prorrogação da CPI da Covid no plenário. Com a decisão, os trabalhos da Comissão serão estendidos por mais 90 dias.

A CPI começou as investigações e depoimentos no dia 27 de abril e, antes do requerimento, seria finalizada em 7 de agosto. 

O pedido foi realizado pela direção da Comissão e apresentado pelo vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O documento contou com a assinatura de 34 senadores das 27 necessárias, incluindo a do vice-presidente da Casa, senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).

"Sendo a sessão de hoje a última do Senado Federal antes do recesso parlamentar, impõe-me, valendo-me do Regimento Interno e dos diretos da minoria, que recebi o requerimento do vice-presidente [da CPI] Randolfe Rodrigues e outros senadores solicitando a prorrogação do prazo da CPI por 90 dias", declarou Pacheco. "Será publicado para que produza os devidos efeitos", acrescentou.

Você viu?

Nas redes sociais, Randolfe Rodrigues compartilhou a decisão. "O nosso requerimento pedindo a prorrogação da CPI da Pandemia acaba de ser lido em plenário pelo presidente @rpsenador. Agora, a CPI está prorrogada por mais 90 dias!"



Apesar de ter demonstrado certa resistência no início, Pacheco aprovou o requerimento após certa movimentação a favor da prorrogação das atividades da CPI . Os senadores Alessandro Vieira (Rede-SE) e Jorge Kajuru (Podemos-GO) chegaram a acionar o Supremo Tribunal Federal (STF). Além disso, a cúpula da Comissão conversou com Pacheco, a fim de convencê-lo da ação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários