Presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Reprodução: iG Minas Gerais
Presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG)

O presidente do senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), se reuniu com o ministro da Defesa, General Braga Netto , na manhã desta quinta-feira (8), apos a polêmica envolvendo as Forças Armadas e o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM).

“Ressaltamos a importância do diálogo e do respeito mútuo entre as instituições, base do Estado Democrático Direito, que não permite retrocessos”, afirma Pacheco em perfil privado no Twitter.

Na sessão desta quarta (7) na CPI, Roberto Dias , ex-diretor do Ministério da Saúde, que também é ex-sargento da aeronáutica, recebeu voz de prisão de Aziz sob acusação de mentir durante o depoimento.

O presidente da Comissão chegou a dizer que as Forças Armadas estavam “muito envergonhadas” ao ver um membro de sua corporação envolvidos em esquemas de corrupção.

Você viu?

Em nota, a Defesa, a Marinha, o Exército e a Força Aérea Brasileira repudiaram a fala de Aziz, e dizem que "as Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às Instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro".

Em tom conciliador, Pacheco alega que o caso ocorrido na CPI foi “fruto de um mal-entendido” e que já foi esclarecido. “O assunto está encerrado”, afirma.

“Deixei claro o nosso reconhecimento aos valores das Forças Armadas, inclusive éticos e morais, e afirmei, também, que a independência e as prerrogativas de parlamentares são os principais valores do Legislativo”, completa Pacheco.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários