Senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid-19
Divulgação/Agência Senado/Edilson Rodrigues
Senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid-19

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), encerrou a oitiva desta quinta-feira (1) e disse que não vai pedir a prisão de Luiz Paulo Dominguetti . O depoente se apresentou como representante da Davati Medical Supply e denunciou ao jornal Folha de S. Paulo nesta semana ter recebido um pedido de propina do então diretor de Logística da Saúde, Roberto Dias, para fechar um contrato de vacinas com a pasta . As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Apesar dos pedidos dos senadores que estavam na sessão, Aziz afirmou que não pediria a detenção de Dominguetti em respeito à família do policial e disse que a atuação dele frente à Comissão é grave.

O incômodo se deu ao fato do depoente ter exibido um áudio à Comissão do deputado federal Luis Miranda , dizendo que ele estaria envolvido em negociações de venda de vacinas. Miranda, no entanto, negou que ele estivesse falando sobre vacinas na gravação exibida e Dominguetti ajustou sua fala.

O deputado foi responsável por denunciar possíveis irregularidades no contrato da vacina indiana Covaxin .

De acordo com Aziz, o áudio exibido estava fora de contexto e havia sido editado, mas Dominguetti disse que não sabia. "É muito grave o senhor emitir áudio editado", afirmou o presidente da Comissão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários