Deputado Luis Miranda (DEM-DF)
Reprodução: iG Minas Gerais
Deputado Luis Miranda (DEM-DF)

 O deputado Luis Miranda (DEM-DF) se pronunciou nesta terça-feira (29) apos o Ministério da Saúde decidir pela suspensão do contrato de compra de 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin .

“Será que vão me pedir desculpas agora? Ou vão continuar me atacando? Sou eu que tenho que ser investigado pela PF?”, questiona o parlamentar.

Na última semana, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência Onyx Lorenzoni teceu duras criticas contra Miranda antes do parlamentar prestar depoimento na CPI do Senado.

“Deputado Luis Miranda, Deus está vendo, mas o senhor não vai só se entender com Deus, não, vai se entender com a gente também. O senhor vai explicar e pagar pela irresponsabilidade, pela má-fé, pela denunciação caluniosa e pela produção de provas falsas”, afirmou Onyx.

 Miranda foi quem revelou na CPI da Covid que o líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros , pressionou seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo, a autorizar a ordem de compra do imunizante, que apresenta indícios de superfaturamento.

Além disso, o deputado afirma ter avisado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em janeiro deste ano sobre as irregularidades do contrato da Covaxin.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários