Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid
Jefferson Rudy/Agência Senado
Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid

O senaror Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid, disse nesta terça-feira (22), após a sessão que ouviu o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) , que a comissão entrará em sua "terceira e decisiva fase", que vai investigar crimes de corrupção ativa e passiva.

"A Comissão Parlamentar de Inquérito entra em uma terceira e decisiva fase, que é a investigação de outros crimes além dos anteriores. Até então, os indícios eram de crimes contra a ordem de saúde sanitária, de prevaricação, basicamente estes. Nós vamos entrar agora na área de investigação em relação à corrupção ativa e passiva de agentes públicos e privados", disse.

Segundo Randolfe, já está provado pela comissão a existência de um 'gabinete paralelo' do Ministério da Saúde, que aconselhava as medidas tomadas pelo presidente Jair Bolsonaro — como a defesa por medicamentos comprovadamente ineficazes para o tratamento da Covid, a exemplo da cloroquina e da ivermectina.

Um dos focos da comissão deverá ser a investigação da compra pelo Ministério da Saúde da vacina indiana Covaxin. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), as doses custaram 1.000% mais do que, seis meses antes, era anunciado pela própria fabricante.  A ordem para a aquisição da vacina indiana partiu pessoalmente do presidente Jair Bolsonaro .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários