Ex-presidente Lula
Reprodução iG Minas Gerais
Ex-presidente Lula

O ex-presidente Lula (PT) disse nesta quinta-feira (17) em suas redes sociais que não decidiu se vai comparecer à manifestação contra Bolsonaro, programada para este sábado (20) em pelo menos 500 cidades do país. Ele diz temer que, com sua presença, transforme o "ato político em ato eleitoral".

"Eu ainda não sei se vou na manifestação. Tenho uma preocupação. Não quero transformar um ato político em um ato eleitoral. Não quero os meios de comunicação explorando isso como o Lula se apropriando de uma manifestação convocada pela sociedade brasileira", argumentou em sua conta no Twitter.

Em outra postagem, o ex-chefe de estado diz estar feliz de ver o povo "brigando por seus direitos", e rejeita a ideia de que os atos contra Bolsonaro desrespeitem as medidas de prevenção ao contágio da Covid-19.

"Fico feliz que o povo esteja brigando pelos seus direitos. E não adianta querer igualar as manifestações. Veja a diferença entre as manifestações contra o genocida e os atos promovidos por ele. Um lado usa máscara, álcool gel, o outro lado vai sem máscara e nega a vacina."


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários