Bolsonaro discursando ao final da motociata em SP
Reprodução
Bolsonaro discursando ao final da motociata em SP

Deputados do PT entraram com uma notícia-crime na Procuradoria-Geral da República contra o  passeio de moto de Jair Bolsonaro no último final de semana, em São Paulo.

No pedido, eles citam que o presidente circulou numa moto com a placa coberta, impossibilitando a legibilidade e visibilidade da identificação do veículo, "o que é vedado pelo ordenamento pátrio, já que dificulta a verificação de eventuais adulterações", argumentam.

Eles condenam também o fato de Bolsonaro utilizar um capacete do tipo “coquinho”, sem viseira e proteção para o maxilar, o que também é vedado.

"Essas condutas, vindas de um chefe de Estado, agrava ainda mais a situação, uma vez que encoraja demais cidadãos a incidirem em tal infração, sob influência do ora representado e com a sensação de impunidade, o que de fato ocorreu, como se percebe pelas imagens e reportagens que instruem esta peça" - argumentam os autores.

Você viu?

Assinam a peça o deputado federal Rogério Correia (MG), a deputada estadual mineira Beatriz Cerqueira e o ex-deputado federal Wadih Damous (RJ).

Os autores citam dois artigos - do Código Penal e do Código de Trânsito Brasileiro - para pedir a Augusto Aras a abertura de inquérito para investigar Bolsonaro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários