Jair Bolsonaro, presidente da República
Reprodução
Jair Bolsonaro, presidente da República

O presidente Jair Bolsonaro disse, em resposta à solicitação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) , que não foi irresponsável ao violar as medidas de restrição e contário à Covid promovendo aglomerações durante a pandemia.

“A adoção de medidas pelo Governo Federal, capitaneadas pelo Chefe do Poder Executivo Federal, têm por escopo combater o novo coronavírus, o que, por si só, afasta a alegação de irresponsabilidade imputada ao Presidente da República quanto à observância de medidas necessárias ao enfrentamento da pandemia”, diz o documento.

O ministro do Supremo havia dado cinco dias para que o Planalto se manifestasse sobre as aglomerações, após o PSDB mover ação obrigando Bolsonaro a seguir as recomendações de restrição ao contágio — como uso de máscara e distanciamento social.

Segundo o governo, foram adotadas “diversas ações” para enfrentamento da Covid-19 e, portanto, seria “dispensável” qualquer ordem que vá além dos decretos vigentes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários