Senador Marcos do Val em sessão da CPI nesta quarta-feira (2)
Reprodução/Youtube
Senador Marcos do Val em sessão da CPI nesta quarta-feira (2)

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM) e o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) perderam a paciência com o senador Marcosse Marcos do Val (Podemos-ES), que utilizou seu tempo de fala na CPI da Covid nesta terça-feira (2) para defender o tratamento precoce e questionar a infectologista Luana Araújo — ex-secretária do Ministério da Saúde. 

"Depois de horas você vem defender cloroquina", disse Aziz, interrompendo a fala do senador. Randolfe, que ocupava a cadeira de presidente da sessão, complementou: "o senhor está questionando a ciência; Ciência não é questão de opinião."

Marcos do Val dizia que estava "indignado" pela forma como a infectologista Luana Araújo se colocou como "dona da verdade" ao criticar o uso de medicamentos como cloroquina e ivermectina para o tratamento da Covid-19

Segundo ele, no início da pandemia, se infectou com a Covid-19 e foi medicado com Cloroquina, Azitromicina e Ivermectina. "De um dia para outro eu melhorei bastante, uma melhora brusca".

Admiro a forma como você fala com tanta segurança, de ser dona da verdade, porque a gente se convence. Mas isso não te dá o poder de desmerecer o outro, de dizer que são irresponsáveis e inconsequentes."

Em resposta, Luana Araújo diz que não é dona da verdade, mas que representa uma classe enorme de cientistas e que seu embasamento técnico converge com as "maiores agências do mundo".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários