Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
Reprodução/Flickr
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

A Procuradoria Geral da República (PGR) enviou nesta segunda-feira (31) um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja aberto um inquérito para investigar o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o senador Telmário Mota (Pros-RR). A relatora do caso será a ministra Cármen Lúcia.

O requerimento tem como base uma notícia-crime apresentada pelo delegado Alexandre Saraiva, da Polícia Federal do Amazonas, que diz que Salles defenderia o interesse de madeireiros ilegais e teria tentado atrapalhar a investigação sobre a maior apreensão de madeira da história.

O documento assinado pelo vice-procurador-geral, Humberto Jaques de Madeiros, pede autorização para que seja coletado depoimento de Ricardo Salles; de proprietários rurais e agentes de fiscalização do Ibama e da PF relacionados à Operação Handroanthus; e uma cópia digitalizada da integralidade dos procedimentos de fiscalização e investigação relativos aos ilícitos ambientais.

A PGR diz que, em manifestação ao MP, Salles chamou a notícia-crime de "infundada", mas confirmou participação em reunião com empresários para tratar de assuntos relativos a uma operação da PF.

"O comparecimento, in loco, da mencionada autoridade, bem como as suas manifestações públicas quanto a uma investigação em curso, são dados exaustivamente documentados pela autoridade policial, com registros fotográficos, a merecer os devidos esclarecimentos."

Matéria em atualização, aguarde novas informações

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários