Mesa diretora da CPI da Covid
Divulgação/Agência Senado/Edilson Rodrigues
Mesa diretora da CPI da Covid

Membros da CPI da Covid já admitem a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) barrar a convocação de  nove governadores e um ex-governador. As convocações foram aprovadas nesta quarta-feira (26) pela comissão.

Ao blog do jornalista Gerson Camarotti,  um dos senadores do denominado G7 — grupo dos membros da oposição e independentes da CPI— disse que "dificilmente" essas convocações vão "para frente".

“Pela Constituição, não é possível uma convocação de governador, presidente ou mesmo ministro do STF. Por isso, a tendência é de o Supremo barrar. Dificilmente, isso irá para frente."

“Os governadores entraram no radar político desde que o escopo da CPI foi ampliado. Mas tem um limite legal. Investigação de governador é uma atribuição da Assembleia Legislativa", concluiu o senador.

Ainda segundo membros da comissão, o requerimento do vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (REDE-AP), pela convocação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve o objetivo de evidenciar o impedimento para o depoimento dos governadores.

“O que o Planalto quer é criar uma cortina de fumaça com o depoimento de governadores. O objetivo é desviar o foco e paralisar a CPI. Mas a comissão não tinha como ficar com o desgaste de não aprovar os requerimentos”, disse outro senador ao jornalista.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários