Prefeito Eduardo Paes
Beth Santos/Prefeitura do Rio
Prefeito Eduardo Paes

Nesta terça-feira (25), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (Democratas), disse que uma possível multa ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por não seguir as medidas de isolamento e prevenção da Covid-19 ao participar da "motociata" na capital fluminense neste domingo deve ser "avaliada pelo povo" .

"Essa multa eventual do presidente Bolsonaro tem que ser avaliada pelo povo. O presidente é a principal autoridade do Brasil. Ele vai ser sempre bem-vindo ao Rio de Janeiro e nós não vamos ficar aqui nesse joguinho de multa. O presidente tem essa responsabilidade e ele pode avaliar", disse Paes.

A prefeitura vinha sendo cobrada desde o dia da realização do evento, mas Paes se manifestou apenas dois dias após o ocorrido.

Ao mencionar a cobrança da população para que Bolsonaro seja multado pelo evento, Paes lembrou quando foi flagrado sem máscara em uma roda de samba na região central do Rio no último dia 8. Devido à infração, o prefeito foi multado em R$ 562,42.

"Um dia, por descuido infringi uma regra. Tirei a máscara em um lugar que não podia retirar a máscara e a prefeitura me multou. Pedi que a prefeitura me multasse. Aqui a gente cumpre as regras e quando não cumpre, o próprio prefeito paga a sua multa", disse ele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários