Aécio Neves, deputado-federal (PSDB-MG)
undefined
Aécio Neves, deputado-federal (PSDB-MG)

O deputado-federal Aécio Neves (PSDB) reprovou o encontro entre os ex-presidentes Lula (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) na última semana. Nesta sexta-feira (21), o tucano disse que ao Estadão que o petista "nunca será opção para o PSDB".

"O PSDB deve continuar a busca de uma candidatura ao centro (...) Lula nunca foi, e não acredito que será uma opção para o PSDB", disse o segundo colocado nas eleições presidenciais de 2014, vencida por Dilma Roussef (PT).

O deputado disse, porém, que FHC pode "almoçar com quem quiser" e citou o senador Tasso Jereissati, do PSDB, como um provável quadro para o partido nas próximas eleições.

"O presidente Fernando Henrique, aos 90 anos, tem o direito de almoçar, jantar e tomar seu vinhozinho com quem ele escolher. E é uma felicidade pros seus amigos ver que ele faz isso com frequência e invejável disposição", declarou.

Você viu?

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite , também descarta uma aliança com Lula. "Num país democrático é natural que dois ex-presidentes possam conversar sobre política. Mas num país democrático também é natural que não se esqueça da história e nem se negue o passado. Conversar com todos é premissa de quem deseja o fim do 'nós contra eles' (algo que foi, inclusive, muito incentivado pelo PT), mas eu não aceito que o Brasil ande pra trás. Confio que FHC também não", disse ao Estadão.

Além de Aécio Neves, o encontro de FHC com Lula também foi comentado por Bruno Araújo , presidente do PSDB, que criticou o petista.

"Depois de o petismo rotular o seu governo de 'herança maldita', parece mais que estão em busca de votos do que um reconhecimento da gestão de FHC", 

O encontro entre Lula e FHC foi promovido pelo ex-ministro Nelson Jobim. A aproximação faz parte da estratégia de Lula para se candidatar como uma opção moderada em aliança com o centro para derrotar Bolsonaro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários