Senador Renan Calheiros (MDB-AL) informou mensagem do TCU, desmentindo Pazuello
Agência Brasil
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) informou mensagem do TCU, desmentindo Pazuello

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello , foi desmentido pelo Tribunal de Contas da União (TCU) ao vivo sobre parecer quanto à compra de vacinas. O TCU enviou uma mensagem para o senador Renan Calheiros, que informou ao plenário o conteúdo.

Ao ser questionado pelo relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL) sobre a demora nas negociações com a Pfizer, Pazuello disse que recebeu recomendação contrária dos órgãos de controle, incluindo TCU, Advocacia Geral da União (AGU) e Controladoria Geral da União (CGU).

O TCU enviou uma mensagem para o senador, desmentindo o que ele havia dito. “Acabo de receber online uma informação do Tribunal de Contas que a Corte nunca deu parecer contrário à compra de vacinas”, afirmou Calheiros.

Pazuello reconheceu o erro e pediu desculpas, dizendo ter confundido TCU com AGU e CGU. O senador Eduardo Braga (MDB-PA) também leu documentos desses dois órgãos apontando não haver impeditivos para a compra de vacinas.

“Me parece que o ex-ministro equivocou-se sobre a AGU e a CGU também. O parecer da AGU diz não haver óbices jurídicos intransponíveis à assinatura dos contratos de compra de vacinas. E o parecer da CGU diz que as assinaturas dos contratos se mostram viáveis”, afirmou Braga.

Pazuello justificou que o parecer complementa que os óbices não eram intransponíveis, mas necessitavam de aprovação do Legislativo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários