Imagens do churrasco foram divulgadas nas redes sociais
Reprodução/Instagram
Imagens do churrasco foram divulgadas nas redes sociais

Nesta terça-feira (11), o senador e vice-presidente da CPI da Covid , Randolfe Rodrigues (Rede-AP), pediu que o Tribunal de Contas da União (TCU) investigue os gastos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no churrasco realizado no Palácio da Alvorada no Dia das Mães . As informações são da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo .

Bolsonaro recebeu diversos familiares e amigos no último domingo (9). O  presidente e os convidados aparecem em fotos publicadas nas redes sociais sem respeitar as regras de distanciamento social e sem usar máscaras de proteção.

Além disso, o preço das peças consumidas na ocasião também chamaram a atenção dos internautas. Segundo o blog Cozinha Bruta, o churrasco contou com a picanha Mito, de gado da raça wagyu, que sai por R$ 1.799,99 o quilo. Uma peça tem em média 350g e custa aproximadamente R$ 600.

"A população brasileira não merece esse escárnio por parte do presidente da República com aqueles que passam fome. Precisamos seguir o primado republicado e a empatia democrática", disse Randolfe.

Na representação ao TCU, o senador menciona a possibilidade de má-utilização do dinheiro público . "Se pagasse com seu dinheiro pessoal, inexistiriam problemas do ponto de vista jurídico, embora ainda fosse possível argumentar a existência de tênues linhas de afronta à moralidade abstrata: afinal, o presidente comer carne caríssima enquanto boa parte da população nacional passa fome demonstra uma terrível falta de sensibilidade e empatia", escreveu no ofício.

De acordo com a Folha , o parlamentar pede o reembolso dos valores gastos com o churrasco à União e que Bolsonaro seja condenado a pagar multa no valor de 500 cestas básicas, caso realmente haja irregularidades.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários