Ministro do STF Edson Fachin  comenta operação policial no Rio:
O Antagonista
Ministro do STF Edson Fachin comenta operação policial no Rio: "(fatos) parecem graves"


O ministro do Supremo Tribunal Federal ( STF ) Edson Fachin declarou nesta sexta-feira (7) que os fatos vistos na  operação policial que deixou 25 mortos na comunidade do Jacarezinho , no Rio de Janeiro, “parecem graves”.

Após receber oficios e vídeos da operação, Edson Fachin declarou que "os fatos relatados parecem graves e, em um dos vídeos, há indícios de atos que, em tese, poderiam configurar execução arbitrária".

O magistrado enviou ofícios para o Procurador-Geral da República, Augusto Aras , e para a Procuradoria Geral de Justiça do Rio de Janeiro, pedindo para ser informado a respeito de eventuais providências que serão tomadas a respeito do caso.

Em decisão do Supremo de junho de 2020, onde Fachin era o relator,  operações de polícia no Rio em comunidades foram restringidas, podendo ser feitas “em hipóteses absolutamente excepcionais” devido ao contexto da pandemia da Covid-19.

A ação da Polícia Civil , que deixou 25 pessoas mortas , foi a mais letal da história da corporação no estado. Até o momento, com exceção de um policial civil de 48 anos, as outras vítimas não foram identificadas oficialmente.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários