Senador Omar Aziz (PSD-AM)
Jefferson Rudy/Agência Senado
Senador Omar Aziz (PSD-AM)

Nesta quinta-feira (06), o senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid , se manifestou sobre a falta de continuidade de comandantes no Ministério da Saúde durante o governo do presidente Jair Bolsonaro . “Se troca de ministro da Saúde como se troca de camiseta”, disparou. As informações foram apuradas pelo Metrópoles.

Momento ocorreu no instante em que Aziz aconselhou Queiroga a dar respostas mais objetivas. “Ministério e cargo passa na nossa vida, nossa vida vale mais do que um cargo. Por isso, lhe aconselho a ser bastante objetivo, para que não haja problemas pessoais para o senhor futuramente”, declarou.

“Passou no mínimo seis anos para se formar em medicina, mais dois de residência, mais não sei quantos anos para se tornar o que for e ele não pode chegar aqui e não ter o maior respeito por ele. O ministério não é atividade fim da vida dele. Ele sai do ministério, que é passageiro, e vai continuar como profissional respeitado que é pelo meio. Hoje, o senhor está ministro, mas será doutor pelo resto da vida”, manifestou Omar.

Marcelo Queiroga é o quarto ministro no governo de Jair Bolsonaro para comandar a pasta da Saúde. Anteriormente, os médicos, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich e o general Pazuello ocuparam o cargo. 

Queiroga foi o terceiro a ser ouvido na CPI da Covid. Mandetta e Teich já foram ouvidos e Pazuello tem seu depoimento reagendado para o dia 19 de maio, já que teve contato com duas pessoas infectadas com a Covid-19 e esta em quarentena.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários