Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara

O ministro Gilmar Mendes , do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar e suspendeu nesta terça-feira (20) a tramitação de três ações de improbidade administrativa contra o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). O processo está sob sigilo, mas a informação consta no andamento processual.

As ações tramitam na Justiça Federal de Curitiba, no âmbito da Operação Lava Jato . Uma foi movida pelo Ministério Público Federal ( MPF ) e, outras duas pela Advocacia-Geral da União ( AGU ).

Você viu?

A decisão vale até o julgamento do mérito da reclamação apresentada pelo parlamentar ao Supremo . O deputado era alvo de três ações por improbidade administrativa, relacionados a desdobramentos da força tarefa da operação de Curitiba.

“Ante todo exposto, em juízo provisório, concedo a liminar para determinar a imediata suspensão das ações de improbidade", determinou o ministro na decisão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários