Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado, se desgastou com Bolsonaro ao iniciar a abertura da CPI da Covid
Jefferson Rudy/Agência Senado
Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado, se desgastou com Bolsonaro ao iniciar a abertura da CPI da Covid

Integrantes das cúpulas de partidos de centro passaram a cogitar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), como um possível candidato para a disputa do Palácio do Planalto em 2022. O parlamentar nega a intenção de participar do pleito, mas a possibilidade já é considerada por líderes de partidos como o próprio DEM, que também negocia com Ciro Gomes , e o PSD. As informações são da Folha de S.Paulo .

O cenário tem se desenhado em meio às chances de uma nova eleição polarizada, dessa vez com o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como adversários. 

Recentemente, o presidente do DEM, ACM Neto, seu reuniu com Ciro Gomes por cerca de cinco horas em uma sinalização de que o DEM e o PDT buscam um projeto de terceira via para se contrapor a Bolsonaro e Lula.

Na reunião, ficou acertado que, embora esteja cedo para falarem em aliança, ACM Neto auxiliará na aproximação de Ciro com partidos e nomes de centro.

Você viu?

Aliados do presidenciável, inclusive, sugeriram ao presidente do DEM que tentasse reunir o ex-ministro e o apresentador Luciano Huck, que ainda não decidiu se vai se candidatar ou não.

Ciro e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), também apontado como possível presidenciável, têm tentado marcar reuniões presenciais. Os dois, porém, ainda não estiveram juntos e conversaram somente por telefone.

Pacheco tem sido visto como menos alinhado ao Planalto do que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), principalmente após a confirmação da instalação da CPI da Covid. A avaliação é a de que a criação da comissão colocou o presidente do Senado em desgaste com Bolsonaro.

Pacheco ainda têm se falado com frequência com o presidente do PSD, Gilberto Kassab. Eles estiveram juntos pessoalmente ao menos uma vez este mês. Dirigentes de partidos de centro enxergam na investida de Kassab uma tentativa de filiar Pacheco ao PSD.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários