Ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF)
Fellipe Sampaio/SCO/STF
Ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF)

O ministro Kássio Nunes , do STF (Supremo Tribunal Federal), foi sorteado  como o relator de um mandado de segurança protocolado nesta segunda-feira (12) que quer agilizar o pedido de impeachment de Alexandre de Moraes . O mandado é de autoria do senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que também foi o responsável por pedir o afastamento do ministro.

Neste final de semana, Kajuru divulgou conversa com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que foi gravada pelo parlamentar, na qual eles discutem a instalação da CPI da pandemia no Senado após determinação de Luís Roberto Barroso.

Na ligação, Bolsonaro também faz cobranças para pedidos de impeachment contra ministros do STF. O senador lembra, então, que já havia apresentado um pedido de afastamento contra Moraes.

"Vamos lá, Kajuru, coisa importante aqui: a gente tem que fazer do limão uma limonada. Por enquanto, o que está aí é um limão, e tá para sair uma limonada. Acho que você já fez alguma coisa. Tem que peticionar o Supremo e colocar em pauta o impeachment [dos ministros] também", afirmou Bolsonaro.

Ao ouvir o comentário, Kajuru respondeu que "o [pedido de impeachment] do Alexandre de Moraes meu já está lá engavetado pelo [Rodrigo] Pacheco [(DEM-MG), presidente do Senado], só falta ele liberar, correto?".

O pedido de impeachment de Moraes foi enviado por Kajuru a Rodrigo Pacheco em 23 de fevereiro. No documento, o senador acusa o ministro de ter cometido crime de responsabilidade. Ele ainda faz críticas ao chamado inquérito das fake news, que apura ataques e divulgação de notícias falsas sobre membros do STF.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários