Wellington Dias (PT)  governador do Piauí
Foto: Divulgação/Ccom
Wellington Dias (PT) governador do Piauí

O presidente do fórum de governadores e governador do Piauí, Wellington Dias (PT) , comentou sobre “a situação grave” vivida no país em relação à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) em entrevista nesta sexta-feira (26).

Para explicar o colapso nos sistemas de saúde estaduais, Dias afirmou que hospitais estão ficando sem estoque de respiradores, e consequentemente, “pessoas estão sem respirar”:

"A situação no nosso país é muito grave, quando falamos que seis mil pessoas estão na fila aguardando um leito, essas seis mil pessoas estão sem respirar. Hospitais de todo o país estão ficando sem respiradores. Pessoas que precisam de ajuda por outros problemas de saúde, seja trombose, problema no coração, cirurgias sendo adiadas, entre outros, não encontram uma vaga para serem tratados. Essas pessoas também estão morrendo”, afirma o governador em entrevista à GloboNews.

A partir desta sexta (26) até o dia 4 de abril, o estado do Piauí entrará em lockdown, permitindo o funcionamento apenas de atividades essenciais. O governador ressaltou a importância do isolamento social e de um plano de vacinação para conter o avanço da pandemia :

"Nós tomamos medidas preventivas e mais duras de lockdown porque isso permite o fôlego para nós que estamos comandando os estados enquanto a população toda não é imunizada. Essas medidas podem dar uma ajuda enquanto avançamos na vacina. O Brasil precisa de ajuda e a ajuda é a vacina, e todo o país precisa acreditar e fazer sua parte".

O estado nordestino já registrou 196 mil casos e 3.870 mortes em decorrência da Covid-19 . Em relação à vacinação, ao menso 180 mil piauienses já receberam ao menos a 1.ª dose da vacina .


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários