Filipe Martins faz sinal com a mão enquanto presidente do Senado discursa
Reprodução Twitter
Filipe Martins faz sinal com a mão enquanto presidente do Senado discursa


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já admite para interlocutores que Filipe Martins deixará o cargo de Assessor especial após a repercussão negativa causada pelo gesto feito no Senado . As informações são do jornalista Gerson Camarotti.

Na última quarta (24), durante sessão no Senado onde o Itamaraty foi convocado para tratar sobre a compra de vacinas contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2), Martins faz um gesto com as mãos no momento em que o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) discursava.

O sinal feito com a mão pelo assessor do presidente é associado a supremacistas brancos , fazendo referência a frase “White Power”, “poder branco” em português.

Filipe se defendeu pelas redes sociais, e alegou estar apenas ajeitando a lapela do terno.

Segundo informações, Bolsonaro tenta se desvincular de mais um desgaste, por isso, o tirará do cargo. Martins faz parte da ala ideológica do governo, ligada ao filósofo Olavo de Carvalho.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários