Grupo pró-Bolsonaro faz manifestação e causa aglomeração no Rio de Janeiro
Reprodução
Grupo pró-Bolsonaro faz manifestação e causa aglomeração no Rio de Janeiro

Em meio aos pedidos de 'fique em casa' e mesmo com novas ordens de restrições impostas pela prefeitura, um grupo com pouco mais de 300 manifestantes bolsonaristas fingiu que a pandemia da covid-19 não existe e causou aglomeração na Barra da Tijuca, na manhã deste domingo (21). Nas redes sociais, manifestantes disseram que o ato comemorou o aniversário do presidente Jair Bolsonaro.

No entanto, nas palavras de ordem propagadas pelos manifestantes, questões sobre a pandemia foram levantadas. A dona de casa Ana Maria, 47 anos, disse: "As pessoas precisam trabalhar, a fome também mata". Um outro manifestante gritou: "Não ao Lockdown". Outra manifestante, com uma bandeira do Brasil nas mãos, elogiou Jair Bolsonaro: "O melhor presidente do Brasil" e "Estamos com Bolsonaro".

Por conta do protesto, o Centro de Operações Rio divulgou em suas redes sociais que uma faixa da Avenida Lúcio Costa foi interditada, na altura da Praça do Ó. A Polícia Militar esteve no local auxiliando os motoristas que passaram pela via. A Guarda Municipal também esteve na via.

Durante o tempo em que a equipe do DIA esteve no local, não foi constatada ação de fiscalização para dispersar a aglomeração. Havia pessoas sem máscara e os agentes não repassaram nenhuma orientação de uso da proteção individual ou aplicaram multas pelo descumprimento das normas sanitárias, previstas em decreto. Questionada sobre o evento, a Secretaria Municipal de Ordem Pública e a Guarda Municipal ainda não se pronunciaram.

Por conta do aumento do número de contaminados pela covid-19 na capital, o prefeito Eduardo Paes decretou, na sexta-feira (19), o fechamento das praias neste fim de semana. Paes se reuniu neste domingo com o governador do Rio em exercício e deve anunciar novas medidas para conter a proliferação da doença nesta segunda-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários