Presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido)
José Dias/PR
Presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido)

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) revelou nesta quarta-feira (3) ter um “plano pronto” para combater a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil. Contudo, não deu detalhes de como seria.

Após se reunir com diplomatas do Kuwait, país do oriente médio, Bolsonaro foi questionado por jornalistas sobre o fato do país apresentar tendência de alta no número de mortes por Covid-19 , enquanto o mundo apresenta queda.

"Vamos enviar sábado equipe nossa para Israel, para fazer contato com hospital que está desenvolvendo spray para casos graves de covid. Temos rascunho de acordo, memorando de intenções. Vamos buscar que a terceira fase desse spray possa ser usada no Brasil também”, declarou o presidente, citando além das vacinas, o “tratamento precoce”, que não tem eficácia comprovada, para combater a doença.

Sobre o suposto plano, o chefe do executivo alega que ‘precisa ter autoridade' para colocá-lo em prática:

Você viu?

"Se eu tiver poder para decidir, eu tenho o meu programa e o meu projeto pronto para botar em prática no Brasil. Preciso ter autoridade. Se o Supremo Tribunal Federal achar que pode dar o devido comando dessa causa a um poder central, que eu entendo ser legitimamente meu, eu estou pronto para botar meu plano”.

Apesar de ser apontado por especialistas como uma ação importante para diminuição do contágio, Bolsonaro ironizou o pedido de toque de recolher nacional.

"Agora? Um ano depois? Lembraram de mim um ano depois?", ironiza o presidente, questionado sobre um pedido feito por secretários de saúde ao governo federal para que instaurasse o isolamento social ao redor do país.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários