Prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB)
Rovena Rosa/Agência Brasil
Prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB)

A equipe médica do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) , informou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (18) que o político não irá se afastar do cargo durante o tratamento de quimioterapia, iniciado na última quarta (17).

Covas está internado no hospital Sírio Libanes desde a última terça (16), quando passou por exames de controle, quando se constatou um novo nódulo no fígado. Segundo os médicos, o nódulo encontrado tem poucos milímetros, sendo bem menor do que o encontrado no órgão, em 2019.

"Observou-se o surgimento de um pequeno nódulo hepático, o que nos sugere que de alguma forma a doença tenha conseguido ganhar terreno apesar da imunoterapia", afirma o oncologista Artur Katz.

Por conta da decretação do nódulo, o tratamento do prefeito será reajustado. 

A imunoterapia que estava sendo feita será interrompida, e será iniciado um processo de quimioterapia , com 4 sessões de 48 horas, com intervalos de 14 dias entre cada um.

 “O prefeito confirma que não vai se afastar, que vai continuar trabalhando. Ele está trabalhando. Se surgir um fato novo, alguma consequência da quimioterapia, isso será discutido em outro momento. Agora, ele continua trabalhando, continua despachando normalmente”, disse o infectologista David Uip , que trabalhou no Comitê de contingenciamento da Covid-19 em São Paulo, e acompanha Covas.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários