Deputado Federal Daniel Silveira (PSL-RJ) preso na noite de terça (16)
Reprodução
Deputado Federal Daniel Silveira (PSL-RJ) preso na noite de terça (16)

O Supremo Tribunal Federal ( STF ) decidiu nesta quarta-feira (17) pela manutenção da  prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ).

Todos os 11 ministros votaram de maneira unânime pela continuidade da prisão do parlamentar. Agora, cabe a Câmara dos deputados decidir se Daniel continua detido.

Alexandre de Moraes , ministro que determinou a prisão, disse em sua decisão que a conduta de Silveira representa "crimes contra a honra do Poder Judiciário e dos ministros do Supremo Tribunal Federal" e que tinham como intenção “corroer as instituições”.

Os demais ministros referenderam o voto de Moraes. Pela ordem: Kassio Nunes, Edson Fachin, Rosa Weber, Dias Toffoli, Carmen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Luiz Fux, presidente da Corte.

 Daniel Silveira, figura política conhecida por ser um assíduo defensor de Jair Bolsonaro , foi preso pela Polícia Federal na noite de terça (16), no Rio de Janeiro, horas depois de publicar um vídeo nas redes sociais atacando 6 ministros do STF.  Além de pedir o fechamento do Supremo, o que é inconstitucional, e fazer apologia ao AI-5, instrumento de repressão usado durante a ditadura militar.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários