Governador da Bahia, Rui Costa (PT)
Reprodução/Facebook
Governador da Bahia, Rui Costa (PT)

O governador da Bahia , Rui Costa (PT) declarou nesta terça-feira (16) que estuda medidas mais restritivas para serem implantadas no estado, como o toque de recolher, “para evitar o pior”, em um momento de alta da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

"Nós estamos avaliando, sim, novas medidas, semelhantes às que já adotamos, no sentido de fechamento de atividades, de eventualmente adotar toque de recolher novamente, dessa vez geral no estado, ou nas regiões com alta taxa de contágio", disse em entrevista à TV Bahia.

Na última segunda (15), a Bahia registrou 1796 novos casos e 63 óbitos em decorrência da Covid-19. A taxa de ocupação de leitos no estado é de 66%. Na capital Salvador , o número é ainda maior, 75%.

O petista declarou que “mesmo contrariando opinião de alguns”, avalia o toque de recolher para evitar o colapso no sistema de saúde:

Você viu?

"Analiso a possibilidade, se mantiver ao longo dessa semana essas mesmas taxas, nós implementarmos o toque de recolher em todo estado da Bahia, para evitar o pior. Evitar ter cenas de homens e mulheres, idosos, jovens, adultos, clamando por um leito hospitalar, sem ter. Essa imagem não queremos e não ficarei passivo, mesmo contrariando opinião de alguns".

Ainda nesta terça (16), o secretário de saúde de Salvador, Léo Prates, anunciou a suspensão da campanha de vacinação contra a Covid devido à falta de doses. Serão aplicadas apenas a 2ª dose da CoronaVac nas pessoas que já receberam a primeira.

 Segundo dados do site Coronavírus Brasil, a Bahia é o 4º estado que mais vacinou a população, com 377 mil doses aplicadas.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários