Jair Bolsonaro (sem partido) ao lado do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco
Reprodução TV Câmara
Jair Bolsonaro (sem partido) ao lado do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco

O recém eleito presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) declarou nesta sexta-feira (5) ser contra um eventual processo de impeachment contra Jair Bolsonaro .

Apesar disso, o  senador ressalta que cabe ao Presidente da Câmara , arthur Lira (PP-AL), apoiado na eleição por Bolsonaro, aceitar ou não a abertura de processo.

"Impeachment é algo muito sério, grave, abala as estruturas da República, já tivemos dois episódios recentes de impeachment na história do Brasil que foram muito tristes", declara Pacheco, relembrando a saída de Fernando Collor e Dilma Roussef f da presidência.

Você viu?

Em 2016, Rodrigo, foi um dos 367 deputados federais que votou a favor da saída da petista do cargo.

"Neste momento que estamos no ápice de uma pandemia, com índice de desemprego grande, com necessidade de fazer crescer o Brasil e a economia do Brasil, com necessidade de assistência emergencial às pessoas e buscando de todas as formas meios e recursos para que isso aconteça, precisando entregar vacina para as pessoas no Brasil, eu não me permito falar a respeito de impeachment nesse momento. Até porque isso é uma atribuição da Câmara dos Deputados", disse o político do DEM em entrevista coletiva em Belo Horizonte.


    Leia tudo sobre: Impeachment

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários