Flordelis não irá integrar Secretaria da Mulher na Câmara dos Deputados
Reprodução/Instagram
Flordelis não irá integrar Secretaria da Mulher na Câmara dos Deputados

Erramos : anteriormente, essa matéria afirmava que a deputada federal Flordelis dos Santos da Silva foi nomeada como titular da Secretaria da Mulher na Câmara. O texto já foi atualizado

Um dia após celebrar a vitória de Arthur Lira como novo presidente da Câmara dos Deputados, a  deputada federal Flordelis dos Santos da Silva (PSD), que enfrenta processo disciplinar e pode perder o mandato , viu seu nome ser envolvido em uma polêmica nesta quarta-feira (3): em seu perfil no site da casa, consta que ela foi nomeada como nova titular da Secretaria da Mulher.

Entretanto, a informação, inserida na página nesta terça-feira (2), foi desmentida por integrantes da Bancada Feminina. "Ela ( Flordelis ) nunca se colocou e nem é candidata quando formos realizar a eleição que deve ocorrer no final de março", explicou a deputada Professora Dorinha, coordenadora da bancada feminina e atual secretária, em entrevista à CNN.

Ainda de acordo com a reportagem, o que ocorreu de fato foi a inclusão da informação no perfil de todas as 79 parlamentares. Criada em 2013, a Secretaria da Mulher uniu a Procuradoria da Mulher, criada em 2009, e a Coordenadoria dos Direitos da Mulher, que representa a Bancada Feminina, agrupamento suprapartidário integrado por todas as deputadas.

Caso passasse a integrar a secretaria, a pastora aumentaria seu rol de participações dentro da Câmara. Atualmente, ela é titular da Bancada do Rio de Janeiro e da Subcomissão de combate à pedofilia, adoção e família, algumas de suas principais bandeiras na carreira política, além de integrar a Frente Parlamentar Mista Pelo Fortalecimento do SUS.

Você viu?

"Câmara terá voz"

Flordelis celebrou vitória de Arthur Lira
Reprodução
Flordelis celebrou vitória de Arthur Lira

Na noite da última segunda-feira (1°), horas após a confirmação do nome de Lira para a presidência da casa, Flordelis publicou mensagem celebrando o resultado.

"Chegou o momento de avançar, momento de colocarmos e votarmos pautas que conduzirão o Brasil à dias melhores. Minha felicidade em participar desse momento e ter apoiado desde o início o novo presidente que nesse momento discursa em sua posse. AGORA A CÂMARA TERÁ VOZ!", escreveu.

Repercussão

Página com o perfil da parlamentar mostra a inclusão feita nesta tertça-feira (2)
Reprodução
Página com o perfil da parlamentar mostra a inclusão feita nesta tertça-feira (2)

Após a errônea divulgação da nomeação , outros deputados embarcaram na história e utilizaram as redes sociais para comentar a mudança, em especial por se tratar de uma parlamentar envolvida em uma investigação criminal que pode culminar com a sua prisão.

O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) aproveitou a ocasião para "alfinetar" a também deputada Carla Zambelli (PSL-SP). Na postagem, ele questionou como a colega estaria se sentindo: "é por ela que a bancada feminina Bolsolira vai ser representada?". Pouco depois, Zambelli respondeu ao comentário de forma curta: "É óbvio que sou contra, seu moleque mimado".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários