MTST pede que moradores em situação de rua sejam prioritários no plano de vacinação
Marcelo Brandt/G1
MTST pede que moradores em situação de rua sejam prioritários no plano de vacinação


O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ( MTST ) pediu nesta sexta-feira (22) na Justiça de São Paulo que pessoas em situação de rua tenham prioridade na  vacinação contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Na ação protocolada, o Movimento cita a falta de possibilidade de cuidados de higiene e de atendimento médico como razões para que essa parte da população seja classificada como prioritária na imunização contra Covid-19 :

"Na rua, sem a possibilidade de ter os devidos cuidados de higiene e sem os meios adequados para se tratar quando contrai alguma doença infectocontagiosa, como a Covid-19, a possibilidade de desenvolver formas mais graves da doença e, possivelmente, morrer é muito maior. É necessário que isso seja levado em conta no estabelecimento das políticas públicas de vacinação".

Guilherme Boulos , coordenador nacional do MTST, cobrou urgência na decisão das autoridades:

Você viu?

"Os moradores em situação de rua são justamente muito vulneráveis à doença porque não têm como ficar em casa. Não têm casa. Por isso, é urgente a inclusão deles nas etapas prioritárias".

No Vaticano , moradores de rua que frequentam centros de acolhimento da igreja católica foram imunizados contra a doença.

Já no Brasil, apenas no estado do Maranhão a população em situação de rua foi colocada como prioritária no plano de vacinação.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários