Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC)
Márcio Melo/Agência O Globo
Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC)

O governador do Amazonas , Wilson Lima ( PSC ), declarou nesta sexta-feira (15), que a Venezuela foi o único país que se propôs a ajudar o estado, que sofre com a falta de oxigênio nos hospitais , ocasionando a morte de diversas pessoas por asfixia em meio ao pico da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

"Com exceção desse contato da Venezuela, nenhum outro país ofereceu qualquer ajuda nesse sentido. "Porque todas as vezes que há qualquer situação relacionada a Amazônia, relacionada ao meio ambiente, há uma comoção mundial de pessoas que vivem lá nos Estados Unidos, na Alemanha ou onde quer que seja, colocando postagem em rede social e criminalizando o cidadão que mora nessa região", critica Wilson, em entrevista a TV Bandeirantes.

Jorge Arreaza, ministro das Relações Exteriores da Venezuela , instruído pelo presidente Nicolás Maduro , declarou por meio das redes sociais que entrou em contato com o governo amazonense para disponibilizar o oxigênio necessário. “Solidariedade latinoamericana acima de tudo”, declarou.

Você viu?

Wilson Lima confirmou a informação, e informou que um representante está indo para o país vizinho receber o insumo.

Amazonas e a capital Manaus se tornaram o grande foco da Covid-19 no país. O número de internações supera o primeiro pico da doença, em abril do ano passado.

O colapso no sistema de saúde no estado agravou a situação nos hospitais, que sofrem com a falta de oxigênio para atender pacientes. Muitas pessoas morreram por asfixia, devido à falta dos cilindros.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários