Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Reprodução/Facebook
Rodrigo Maia (DEM-RJ)

O presidente da Câmara dos deputados , Rodrigo Maia (DEM-RJ) rechaçou nesta quinta-feira (10) a alegação que seu grupo político está demorando para indicar o candidato que disputará as eleições para a presidência da câmara.

Maia comparou a situação com a derrota de Celso Russomanno (Republicanos-SP) nas eleições municipais para justificar que pouco influencia no resultado eleitoral ser o primeiro a oficializar a candidatura:

“Você acompanha as eleições em São Paulo, não acompanha? Há quantas eleições o Celso Russomanno sai na frente e termina em último? Ou em quarto ou terceiro? Sair em primeiro não significa nada. O que significa é a construção de um projeto político que fique de pé", declarou.

Na última quarta-feira (9), Arthur Lira (PP-AL), líder do partido e do governo federal na Câmara, lançou sua candidatura a presidência. Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro e por partidos do centrão, há meses vinha articulando disputar o pleito abertamente.

Rodrigo Maia afirmou ainda que o nome do seu substituto será anunciado nos próximos dias , e ironizou ao dizer que irá aguardar um dia com "maior audiência" para formalizar a candidatura:

"Se fizermos amanhã (sexta), o jornal de sábado é o que tem menos audiência. Hoje (quinta), já não dá mais tempo".

No último domingo (6), o Supremo Tribunal Federal ( STF ) vetou a reeleição para a presidência tanto da Câmara quanto do Senado federal. Internamente, antes da decisão do judiciário, ventilava a possibilidade de Maia conccorer ao 4º mandato. Após a negativa do STF, declarou que "nunca foi minha intenção disputar essa eleição".

O atual presidente da Câmara e seu entorno trabalhavam com o nome de 5 deputados cotados para a vaga, contudo, com o avanço das negociações, apenas três nomes são cotados para o cargo, que possivelmente será anunciado nos próximos dias.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários