Bruno Covas foi eleito para mais um mandato na Prefeitura de São Paulo
Patrícia Cruz/Creative Commons
Bruno Covas foi eleito para mais um mandato na Prefeitura de São Paulo

Bruno Covas  foi o vencedor do 2º turno das eleições municipais 2020 em São Paulo  com 59,38% dos votos válidos. O candidato do PSDB segue no cargo pelos próximos quatro anos. O tucano chegou a ser ameaçado pelo seu adversário Guilherme Boulos (PSOL), que nas pesquisas de opinião reduziu pela metade a vantagem que o atual prefeito tinha.

O resultado saiu às 18h59 com 93% das urnas apuradas. Boulos teve 40,62% dos votos válidos.

No 1º turno, Covas se comportou de forma mais moderada, já que a disputa principal era para quem seria seu adversário no 2º turno. Estavam nessa disputa o próprio Boulos, Márcio França (PSB) e Celso Russomanno. Com foco maior em falar mais sobre o que fez durante seu mandato, o tucano foi o alvo principal de ataques, mas respondia a poucos deles.

Depois de passar com folga para o 2º turno, o candidato do PSDB mudou a estratégia e começou a fazer críticas diretas a Boulos. A aposta foi fazer comparação entre os currículos dos dois, falando sobre a "inexperiência" que o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) teria em cargos públicos.

No único debate do 2º turno, realizada pela Band, Covas chegou a dizer que Boulos estaria mais acostumado a mandar, sem considerar a vontade da população, por ser coordenador de um movimento de moradia. O socialista ainda foi acusado várias vezes de ser "radical".

Outra característica da campanha do candidato do PSDB foi a ausência do partido nas peças de divulgação, bem como a falta de participação ativa do governador João Doria (PSDB), seu padrinho político.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários