dirigente do psol em guarulhos
Reprodução/Facebook
Anselmo Pires, dirigente do PSOL que sofreu atentado em Guarulhos, na grande São Paulo

Anselmo Pires da Silva Neto, de 54 anos, secretário-geral do PSOL em Guarulhos, foi alvejado no braço quando quando estava em carro aberto no bairro de Jardim Palmira, na periferia da cidade. O dirigente do PSOL fazia carreata na campanha de Elói Pietá (PT), candidata petista que recebe o apoio da sigla de Guilherme Boulos e Luiza Erundina no segundo turno da eleição do município da Grande São Paulo.

Pires discursava sobre a especulação imobiliária e a devastação ambiental na região e foi baleado no braço. Era o primeiro ato público dele em apoio à candidatura do PT em Guarulhos.

"Eu havia acabado de fazer uma fala sobre a especulação imobiliária e a devastação ambiental na periferia de Guarulhos e assim que eu passei o microfone para uma companheira ao meu lado, ouvi um barulho como se pedras estivessem batendo no carro e um baque no braço. Na hora, achei que fossem pedras", afirmou ao UOL o dirigente do PSOL .

"Fizemos assepsia com álcool, terminamos o ato e procurei o 2º DP de Guarulhos, que orientou que eu fosse imediatamente procurar atendimento médico", contou o secretário-geral da legenda de esquerda em Guarulhos .

Em uma unidade básica de saúde (UBS), Pires foi medicado e recebeu curativo apropriado. Um médico da unidade emitiu laudo que afirma que o dirigente do PSOL deve ter sido atingido por um estilhaço ou um projétil de uma arma com munição de chumbinho, que se fragmenta.

O PSOL lamentou o ocorrido e cobrou "investigação urgente", questionando "até quando o Brasil vai conviver com crimes políticos".

Líder do movimento popular por moradia (MTST) em Guarulhos, candidato a vice-prefeito de Guarulhos em 2016 e a deputado estadual em 2018, Pires luta pela regularizção fundiária em condomínios próximos à região em que foi baleado e denuncia há anos a especulação imobiliária.

Um dia após ter sido baleado, o dirigente psolista seguiu suas atividades políticas. Neste domingo, protestou no centro de Guarulhos com militantes do partido contra o assassinato de João Alberto Silveira Freitas , homem negro de 40 anos, em unidade do Carrefour em Porto Alegre.

Nesta segunda-feira (23), Anselmo Pires será submetido a a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Guarulhos.

    Leia tudo sobre:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários