Doria
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Governador de São Paulo, João Doria, critica candidato Guilherme Boulos

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a reafirmar a rivalidade política com o candidato à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (Psol), nesta segunda-feira (16). Questionado sobre uma possível dificuldade de diálogo com a prefeitura da capital caso o Boulos seja eleito, Doria afirmou apenas que confia "na vitória de Bruno Covas, que será reeleito". 

"Ainda bem que somos bem diferentes. Nós não invadimos propriedades. Nós protegemos propriedades", disse o governador sobre o candidato do Psol, que é ex-presidente do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e militante pelo direito à moradia.

Boulos já negou, em outras ocasiões, a acusação que relaciona o movimento à prática de invadir propriedades ocupadas. "Eu, com muito orgulho, atuo no movimento de luta por moradia, mas o MTST - ao contrário do que dizem as fake news - nunca invadiu a casa de ninguém", afirmou o candidato em resposta a uma eleitora, mais tarde veiculada na imprensa. 

Doria também comentou, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, a declaração de  Boulos (Psol), que disse que competiria diretamente com o governador no segundo turno. "Em relação à colocação feita pelo candidato, eu recomendo que ele se concentre naquilo que ele deve, ou seja, a prefeitura de São Paulo. Ele não está disputando o governo", disse Doria.

"Se alguém entra numa eleição para disputar a prefeitura de São Paulo pensando no governo de São Paulo, tem mais chances de perder do que de ganhar", finalizou o tucano. 

    Veja Também

      Mostrar mais