Trutis teria forjado atentado para alavancar candidatura como prefeito
Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Trutis teria forjado atentado para alavancar candidatura como prefeito

O deputado federal Loester Trutis (PSL-MS) está sendo investigado pela Polícia Federal por forjar um atentado a tiros, que teria sido feito contra ele e um assessor em fevereiro deste ano, para se promover politicamente.

O deputado foi preso nesta quinta (12) por porte ilegal de arma de uso restrito, mas foi solto no mesmo dia . No processo contra o deputado, consta que a polícia aponta que não há indícios de que o atentado tenha ocorrido, e a principal suspeita é que Trutis teria forjado o caso para se alavancar.

A investigação apurou que o parlamentar queria, à época, se lançar como candidato a prefeito de Campo Grande , e o suposto atentado traria visibilidade política. A candidatura, no entanto, não foi lançada a pedido da direção do partido, e acabou indeferida pela Justiça Eleitoral.

Após a prisão em flagrante nesta quinta-feira, a defesa de Trutis conseguiu um habeas corpus concedido pela minisitra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), e ele foi solto. Os advogados ainda não se pronunciaram sobre o caso.

    Veja Também

      Mostrar mais