Jair Bolsonaro (sem partido) e Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)
Carolina Antunes/PR
Jair Bolsonaro (sem partido) e Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recebeu do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que seja apurado o envolvimento de órgãos do governo para defender o filho, senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) .

O pedido foi protocolado pela deputada Natália Bonavides (PT-RN), que cita possíveis usos de instituições do Estado para produzir provas a favor de Flávio.

Os advogados do senador teriam realizado uma reunião com Jair Bolsonaro, o ministro Augusto Heleno do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e o Alexandre Ramagem , diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

A acusação toma como base uma reportagem da revista Época, em que uma reunião com o intuito de foi realizada para que o governo usasse recursos para proteger Flávio no processo que investiga o esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro ( Alerj ).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários