Guilherme Boulos (PSOL) e Celso Russomanno (Republicanos) participaram de um debate na manhã desta quarta-feira (11)
Reprodução / Câmara dos Deputados
Guilherme Boulos (PSOL) e Celso Russomanno (Republicanos) participaram de um debate na manhã desta quarta-feira (11)

Os quatro candidatos à Prefeitura de São Paulo mais bem colocados na última pesquisa eleitoral do Datafolha participaram de um debate realizado pelo jornal Folha de São Paulo e o portal UOL. O evento foi realizado na manhã desta quarta-feira (11) e contou com a presença do atual prefeito Bruno Covas (PSB), Guilherme Boulos (PSOL), Celso Russomano (Republicanos) e Márcio França (PSB) . Um dos destaques da discussão foi uma acusação feita por Russomanno contra Boulos, sobre uma suposta produtora fantasma utilizada pelo candidato do PSOL para realizar vídeos da campanha.



"Vendo a prestação de contas do Boulos , eu encontrei duas empresas uma é a Kirion e a outra é a Filmes de Vagabundo Limitada. (...) A Kirion não está no endereço certo. Ou seja, é empresa que o senhor deu de R$ 24 mil a R$ 28 mil, e a empresa não se encontra no local, é fantasma", afirmou Russomanno, pedindo explicações ao psolista. O candidato do Republicanos afirmou que a informação saiu de "redes sociais".

Boulos rebateu o questionamento perguntando se Russomanno estava fazendo "pegadinha" ao longo do debate. E complementou questionando se essa era uma notícia retirada do site do próprio Russomanno, uma vez que ele desconhecia o conteúdo mencionado.

Você viu?

"Você colocou nas redes sociais e veio fazer pegadinha em debate? Celso, pelo amor de Deus, parece que você está desesperado porque está caindo nas pesquisas e começa a querer tratar o debate desse jeito", disse Boulos. Porém, não respondeu as acusações durante o debate.

Durante o debate, o blogueiro Oswaldo Eustáquio, investigado pelo inquérito das 'fake news' do STF, publicou um vídeo no Youtube com reportagem apontando a irregularidade da campanha do candidato do PSOL.

Após encerrado o debate, nas redes sociais, Guilherme Boulos afirmou que a denúncia foi publicada por Oswaldo Eustáquio Filho a quem chamou de "difamador bolsonarista profissional".

"Inacreditável! Russomanno me atacou hoje no #DebateUolFolha com uma reportagem feita por um suposto "jornalista" bolsonarista que foi preso por fazer parte do gabinete do ódio e por incitar atos a favor da ditadura militar. Eles estão desesperados!", escreveu o candidato do PSOL nas redes sociais.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários