Eduardo Pazuello virou Ministro da Saúde após saídas conturbadas de Mandetta e Nelson Teich
Reprodução: O Dia
Eduardo Pazuello virou Ministro da Saúde após saídas conturbadas de Mandetta e Nelson Teich

ministro da saúde Eduardo Pazuello participou do primeiro evento público nesta quarta (11) após ter testado positivo para o novo coronavírus (Sars-Cov-2) no final de outubro.

Pazuello participou do lançamento da campanha Novembro Azul , de combate ao câncer de próstata. Após ficar internado e afastado de suas atividades, o ministro deu uma declaração sobre sua volta:

"Queria agradecer as palavras de carinho pela recuperação, não estou completamente recuperado, é claro. É uma doença complicada. É difícil você voltar ao normal, mas a gente já consegue trabalhar um pouquinho. É o primeiro dia de atividade no trabalho", afimou.

Durante o evento, o ministro não comentou sobre os problemas que o sistema de dados usado para divulgação dos casos e óbitos da Covid-19 vem apresentando desde a última quinta (5). Estados alegam que não conseguem acessá-los, o que causa divulgação errônea sobre o avanço da pandemia no país

Eduardo Pazuello, durante o evento, também defendeu que médicos tenham liberdade para prescrever medicamentos no tratamento para o novo coronavírus: 

"Buscar atendimento precoce na grande maioria das doenças é a melhor opção. Isso serve para coronavírus, câncer, qualquer tipo de doença. Tem que procurar um médico e nossos médicos têm que ter liberdade de prescrever", disse.

Em uma live realizada no mês passado ao lado de Jair Bolsonaro,  o responsável pela pasta da saúde afirmou estar fazendo o uso da cloroquina , e disse estar "zero bala", contudo, dias depois, teve de ser internado em um hospital particular em Brasília, e também em um hospital das Forças Armadas.

    Leia tudo sobre:

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários