Fernando de Noronha
Ministério do Turismo / Divulgação
Bolsonaro quer investir na federalização de Fernando de Noronha

O governo de Pernambuco reagiu, em nota, à declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre a federalização de Fernando de Noronha, que atualmente faz parte do estado, e afirmou que "criar soluções é mais produtivo do que criar polêmicas".

Na quinta-feira (5), durante transmissão ao vivo em redes sociais, Bolsonaro afirmou que irá tentar federalizar o arquipélago para "fazer realmente um polo turístico".

Na nota, o governo de Pernambuco cita ações recentes em Noronha — como construção de casas e recuperação de estradas — e critica o Executivo federal por, segundo eles, não ter cumprido promessas de envios de recursos.

"No mesmo período, o Governo Federal divulgou três vezes que iria mandar recursos para o saneamento e nunca liberou qualquer valor, além de aumentar o preço das taxas de preservação ao invés de extingui-las, como havia prometido", diz o texto.

O governo de Pernambuco afirma que "a população de Fernando de Noronha, a exemplo de todos os brasileiros, conta com ações efetivas, integradas quando possível, para que as melhorias sigam acontecendo" e que "criar soluções é mais produtivo do que criar polêmicas".

Na quinta-feira, Bolsonaro afirmou que Fernando de Noronha virou uma "ilha de amigos":

"Agora eu sugeri a gente federalizar Fernando de Noronha . Porque parece que virou ali uma ilha de amigos...Não quero falar o nome aqui para não ter problema. Mas de amigos do rei, e o rei não sou eu", disse, reforçando depois: "Agora vamos tentar, se for possível, né?, a gente federalizar Fernando de Noronha, acabar com essa questões. Fazer realmente um polo turístico".

Leia na íntegra a nota do governo de Pernambuco:

"Em respeito à Constituição Federativa do Brasil e ao povo de Pernambuco , o Governo do Estado tem trabalhado muito para encontrar soluções para superação dos desafios atuais. Em Fernando de Noronha somente nos últimos dois anos, o Governo de Pernambuco investiu mais de R$ 20 milhões na construção de casas, recuperação de estradas vicinais, implantação de iluminação de LED e readequação completa do porto de Fernando de Noronha.

Estamos também ampliando a oferta de energia solar e reduzindo a poluição na ilha, com os programas Carbono Zero e Plástico Zero . No mesmo período, o Governo Federal divulgou três vezes que iria mandar recursos para o saneamento e nunca liberou qualquer valor, além de aumentar o preço das taxas de preservação ao invés de extingui-las, como havia prometido.

A população de Fernando de Noronha, a exemplo de todos os brasileiros, conta com ações efetivas, integradas quando possível, para que as melhorias sigam acontecendo. Criar soluções é mais produtivo do que criar polêmicas."

    Veja Também

      Mostrar mais