pf
Reprodução
Foto feita pela PF de dinheiro apreendido na cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), aliado de Bolsonaro


Laudo da Polícia Federal mostra as imagens do  dinheiro apreendido na cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) durante cumprimento de buscas na residência dele na quarta-feira (14). Dentre os valores apreendidos na residência dele, havia notas de R$ 200,00, lançadas recentemente pelo governo do presidente Jair Bolsonaro apesar de críticas de diversas entidades, que apontaram a possibilidade de favorecer atos de lavagem de dinheiro.


A PF anexou a um relatório, enviado ao Supremo Tribunal Federal, quatro fotos mostrando o passo-a-passo da inspeção feita na bermuda do senador. Nesta inspeção, a PF retirou R$ 15 mil de suas nádegas. Posteriormente, o próprio senador retirou outro maço de dinheiro da sua cueca e entregou R$ 17.900 à Polícia Federal, já no final da busca e apreensão. As imagens estão em preto e branco porque é o formato do documento encaminhado ao STF.

Além da imagem das notas, também há imagens mostrando um volume atípico dentro de sua bermuda e um policial federal colocando a mão no local para retirar o dinheiro.

A inspeção também foi registrada em vídeo, mas o vídeo não foi divulgado .

Nesta quinta-feira (15), o ministro Luís Roberto Barroso determinou o afastamento do senador por 90 dias , a pedido da PF. A Polícia Federal também havia solicitado sua prisão preventiva, mas o ministro não acolheu a prisão.

No relatório, a delegada Luciana Matutino Caires, responsável pelo caso, afirma que o senador não comprovou a origem do dinheiro escondido em sua cueca. "As cédulas de dinheiro encontradas no corpo do Senador não tiveramsua origem lícita comprovada, sendo altamente provável que decorram de ganhos decrime de peculato praticado em virtude dos contratos superfaturados investigados. Taisvalores, assim, provenientes de atividade ilícita, foram localizados de forma oculta, amaterializar o delito de lavagem de ativos", escreveu.

    Veja Também

      Mostrar mais