urna
Senado Federal/Divulgação
Candidata do PSOL à Prefeitura do Rio aciona Crivella na Justiça por informações falsas em debate

A equipe da candidata à prefeitura do Rio, Renata Souza (PSOL), entrou com uma notícia crime na Justiça Eleitoral por prática de difamação do atual prefeito Marcelo Crivella por dizer informações falsas no debate desta quinta-feira (1).

No primeiro bloco do debate, Crivella se dirigiu a Renata e afirmou que, se a adversária vencesse a eleição, haveria “kit gay nas escolas” e a liberação de drogas.

"Agora, o que é importante dizer é que se o PSOL ganhar a eleição, nossas crianças vão ter uma coisa que deveria ter em casa, que é a orientação sexual. Vai ter Kir Gay na escola e vão induzir à liberação das drogas. Esse é o perigo do PSOL que ela não quer tocar no assunto, fica a penas falando mentiras sobre mortes", afirmou Crivella.

A cadidata rebateu as acusações: "É a mesma mentira usada por Bolsonaro para atacar o PSOL. Crivella tem que se explicar na Justiça. Ele deveria estar preocupado em debater propostas para lidar com a pandemia e recuperar o Rio", afirmou Renata Souza.

A estratégia de Crivella é de conseguir votos bolsonaristas na cidade do Rio. Ao longo do debate, ele recorreu à estratégia de associar sua imagem à de Bolsonaro, com pautas como “ideologia de gênero”, legalização das drogas e a atuação de partidos de esquerda.

    Veja Também

      Mostrar mais