urna
Coluna Esplanada
Número de militares e policiais candidatos a prefeito é o maior em 16 anos

Na primeira eleição após a chegada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao Palácio do Planalto, o número de militares e policiais que concorrem ao cargo de prefeito nas eleições municipais deste ano atingiu um recorde. O patamar atingido foi o maior em 16 anos.

Dados do Tribunal Superior Eleitoral mostram que, neste ano, 371 bombeiros militares, policiais militares e civis e militares reformados tentam uma vaga para prefeituras ao redor do país. Em 2004, porém, eram 143, o que significa um aumento de 61%. Já há quatro anos, em 2016, o número era de 178 candidatos militares ou policiais.

Deste número de 371 que irão disputar as eleições municipais deste ano, quase metade do grupo, ou seja, 193 candidatos, são policiais militares.  Os militares reformados, como Jair Bolsonaro, são o segundo maior bloco do conjunto, com 99 representantes.

O partido que mais abarcou candidatos militares neste ano foi o PSL, com 54 candidatos. Na sequência, aparecem o Patriota, com 25, PL, com 23, e o Podemos e PP, ambos com 22.

A maioria dos postulantes ao posto de prefeitos está na região sudeste, mais precisamente no estado de São Paulo, com 59 militares. Na sequência, aparece o estado de Minas Gerais, com 49.

    Veja Também

      Mostrar mais