Bolsonaro fez discurso de abertura na Assembleia-geral da ONU
Reprodução/Tv Brasil
Bolsonaro fez discurso de abertura na Assembleia-geral da ONU

O PDT entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (23) para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) explique as falas de que os incêndios que atingem a Floresta Amazônica e o Pantanal seriam causados por índios e caboclos. A declaração foi dada por Bolsonaro em seu discurso de abertura na Assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça.

O partido entrou com o pedido na Suprema Corte questionando se o presidente cometeu equívoco nas alegações. De acordo com Bolsonaro, as denúncias referentes às queimadas no Pantanal e na Floresta Amazônica são fruto de  campanha de desinformação praticada pela imprensa nacional e os focos de chamas seriam causados por nativos dessas regiões para a sua subsistência. Ele ainda afirmou que as queimadas no Pantanal teriam origem em causas naturais, como os fatores climáticos.

Entre os esclarecimentos requeridos pelo PDT, o partido também solicita que Bolsonaro informe a fonte que subsidiou tais afirmações e as comprove, incluindo os estudos que respaldem seus argumentos quanto às causas naturais das queimadas no Pantanal.

O PDT também questiona se o presidente, estando ele convencido da culpa dos povos indígenas pelas queimadas, tomou alguma medida investigativa "para deslindar os fatos e punir indígenas e caboclos que estejam realizando queimadas", bem como que apresente as possíveis provas concretas e foram obtidas.

    Veja Também

      Mostrar mais