Jilmar Tatto eleição
Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Jilmar Tatto é o cotado para representar o PT nas eleições de São Paulo

O PT adiou o anúncio do vice de Jilmar Tatto que estava previsto para ocorrer na convenção do partido na tarde deste sábado (12). A decisão é mais um revés para a legenda depois que o ex-prefeito Fernando Haddad decidiu na sexta-feira fazer uma participação virtual e não comparecer à laje na Zona Sul de São Paulo onde a candidatura será homologada.

Graça Xavier, militante negra do movimento por moradia, era cotada para ser a vice, mas foi descartada por não ter se desligado do Conselho Estadual de Direitos da Pessoa Humana (Condepe), o que, na visão de advogados do partido, contraria a lei eleitoral.

A preferência agora é pelo historiadora Selma Rocha. A equipe jurídica ainda vai consultar se o fato de Selma não ter se afastado da aua função de professora da USP pode ser um impeditivo legal. Por isso, houve o adiamento do anúncio.

Mas o grande baque entre os petistas foi provocado pela decisão de Haddad de não estar com Tatto no local onde ocorrerá a primeira fala do petista como candidato, como havia sido anunciado pela assessoria da campanha na manhã de sexta-feira.

O ex-prefeito alegou que tinha compromissos pré-agendados. A justificativa, porém, não convenceu os integrantes do comando da campanha de Tatto . Há a suspeita de que Haddad não queira se vincular tão diretamente a uma candidatura que enfrenta desconfiança sobre a sua viabilidade dentro do próprio partido.

O ex-presidente Lula , de 74 anos, fará um discurso em favor de Tatto por vídeo na convenção. Por fazer parte do grupo de risco para o novo coronavirus, Lula tem cumprido isolamento social rigoroso.

    Leia tudo sobre: lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários