heleno
Marcos Corrêa/PR
Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno


O geral Augusto Heleno , ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), rebateu as falas do ministro Luís Roberto Barroso , do STF (Supremo Tribunal Federal), na noite de ontem (26), sobre os ataques de Bolsonao à democracia. 


Em um webinário, Barroso disse que "a democracia vem sendo atacada pelo presidente , mas segue resiliente" e responsabilizou Bolsonaro pelos ataques. O Brasil tem um "presidente que defende a ditadura e a tortura , e ninguém defendeu solução diferente do respeito à liberdade de expressão", disse Barroso.

Em entrevista, Heleno rebateu as criticas do ministro do STF e disse que grupos buscam a queda do presidente, mas não citou Barroso como parte desses setores.

"A gente lamenta uma declaração e não vamos encarar como provocação . A ideia é manter harmonia entre os poderes. Mas não adianta uma parte do país querer derrubar o presidente", disse em entrevista à rádio Bandeirantes na manhã desta quinta-feira (27). 

"O presidente foi eleito de forma limpa. Qualquer tentativa de desilustrar essa eleição é tentativa de derrubar o presidente. É uma pretensão descabida. Tirem isso da cabeça", complementa.

O ministro ainda atacou a imprensa ao dizer que os veículos buscam "fazer de tudo para piorar", mas não se posicionou sobre a ameaça de Bolsonaro a um repórter do jornal O Globo. "Tenho a sensação que tem jornal que não faz reunião de pauta. Pensam em 'quem podemos pegar para falar mal, como podemos piorar e falar mal do presidente da república?' e vão para a rua", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários